Mais Embratel

Mais Embratel

Semana passada tive momentos emocionantes tentando falar com a Embratel, como você pode verificar aqui.

Agora vou tentar ligar de novo. Vamos ver o que dá…

14h44 – Liguei  no 13021 e comecei a ouvir os menus

14h45 – recebi o protocolo – Via Robot – 2018650586243

14h46 – Robot me transfere para o atendente e avisa que a ligação será gravada.

14h52 –  – Pedro confirma o protocolo – 2018650586243

Repito para o Pedro toda a história que já contei em 11/12/2017 e ele diz que não há registro das minhas ligações e pedidos anteriores.

15h54 – Fui muito bem atendido pelo Pedro, porém ele não tinha registros das minhas reclamações anteriores. Ele anotou todos os meu pedidos e disse que encaminharia o caso internamente. Foi aberto um procedimento com 5 dias úteis para uma averiguação. Como vocês podem ver a ligação foi longa. daqui a 5 dias conto para vocês o que aconteceu.

 

 

Anúncios

Ligando para Embratel

Ligando para Embratel

 

Resumo até agora: No dia 02 de Outubro de 2015 uma senhora chamada Cinthia Nabarrete usou o número do meu CNPJ para abrir uma conta Embratel.

Soube disse em dezembro de 2017 com a Embratel me cobrando um dinheirão pelas contas que a Cinthia nunca pagou.

No dia de dezembro de 2017 eu liguei na Embratel e um número transferia para o outro: 10321/0800-701-2121/0800-70110321/300-30222-08007012145 – Fiz por telefone a contestação da conta, o cancelamento da mesma e pedi a gravação do dia 02/10/2015 quando a Cintia abriu a conta.

Hoje, sem resposta da Embratel, liguei no 10321 para cobrar uma posição e a gravação. A atendente pediu para eu ligar no 0800-701-0321

Liguei no – 0800-701-0321 e a moça pediu para ligar no 0800-701-2145

Liguei no – 0800-701-2145 e a Renata pediu para ligar no 10321 (tudo com protocolo)

Agora ligarei de novo no 10321 e vou relatar a ligação em detalhes:

12h08 – O robo pede que eu digite o número da conta várias vezes e não reconhece o número.

12h10 – O Robô me dá esse protocolo – 2018649156077

12h12 – Me informa que a chamada está sendo gravada

12h15 – Sou atendido por Viviane que me informa que apertei a opção errada e pede para eu desligar e ligar de novo.

12h19 – Ligo de novo no 10321

12h19 – O robo pede que eu digite o número da conta várias vezes e não reconhece o número.

12h20 – O Robo passa o protocolo 2018649159905

12h22 – O robo me guia por vários menus

12h22 – Sou atendido por alguém mas a ligação passa imediatamente para a pesquisa de satisfação (outro robô).

Estou estressado. Tento de novo amanhã.

Três bilhetes, uma bala e uma criança

Três bilhetes, uma bala e uma criança

Na preparação para o ano novo, um homem na zona sul de São Paulo se vestia sem saber que no dia anterior havia cometido um erro que iria mudar sua vida.

Ainda na zona sul de São Paulo, outro homem também se arrumava com as esperanças e sonhos que todo ano novo traz. Ele estava prestes a cometer o maior erro de sua vida.

Perto dele, uma família tinha os mesmo sonhos e esperanças, que estavam para ser completamente destruídos.

Imagino que eles, assim como a maioria de nós, olhavam os relógios esperando a meia-noite enquanto celebravam e comiam com as pessoas amadas.

O primeiro homem não devia estar pensando nos vários bilhetes que preenchera na lotérica no dia 30. Ele não sabia que por engano lançara três bilhetes com números idênticos, repetindo a mesma aposta. Quando os fogos começaram a estourar  ele se abraçou à família, desejou coisas boas e imaginou que teria um ano melhor. Como todos nós fizemos.

A família que estava no quintal de casa também celebrava. Entre eles havia um menino de 5 anos. Emocionados, viam os fogos no céu. Eram lindos. Não parecia haver uma ameaça.

Perto dali, o segundo homem não tinha fogos para estourar. Tinha um revólver e decidiu usá-lo para dar tiros ao alto, fazer barulho, marcar a passagem do ano.

Uma das balas, conforme subia, ia perdendo velocidade. Deve ter atingido uns 750 metros de altura até descrever uma curva e começar a descer. Ninguém sabe das outras balas disparadas. Podem ter caído na rua, em árvores, telhados, mas aquela única bala tinha um destino certo.

Destino? Será isso mesmo? Alguns dirão que isso é coisa do universo aleatório, que foi puro acaso. Outros dirão que é coisa de Deus, do diabo. Borges diria que é a loteria da Babilônia.

O primeiro homem passou a noite de ano novo sem saber que preenchera três bilhetes com os mesmos números na Megasena da Virada. Enquanto o Brasil sonhava com a sorte impossível (uma chance em 50 milhões), ele estava prestes a ganhar três prêmios e tornar-se multimilionário (destino, universo, Deus?).

Já a bala que subira 750 metros, passou a descer numa aceleração de 10 metros por segundo ao quadrado, poderia ter atingido uma árvore, um carro estacionado, um telhado, mas acabou atingindo um menino de cinco anos. Aquele que estava com a família olhando os lindos fogos que anunciavam 2018 (18 é o número da vida para os judeus).

Nos primeiros dias do ano, enquanto a maioria das pessoas pensava em seus planos e esperanças, um homem se espantava com o erro que lhe deu três prêmios da megasena. Outro homem lamentava erro que o transformou num assassino,  levando-o para a cadeia. Já uma família teve o novo ano e todos os seguintes arruinados por uma bala que poderia ter caído em qualquer lugar, mas caiu num quintal onde uma criança de 5 anos se encantava com os fogos da meia noite.

Selfie Sophia

Selfie Sophia

A palavra ecoava nos ouvidos de Sophia:

“Influencer”

Aparentemente, era um termo usado pelo mundo inteiro, menos por ela.

Compreendido o significado, Isabela passou a tarde toda no Instagram vendo as mais diversas influencer de moda. Algumas tinham milhões de seguidores.

Elas viviam fazendo selfies. Começavam no closet (e que lindo closet) mostrando o look do dia. Depois iam para  restaurantes estrelados, encontros com outras influencers, viagens magnificas. Eram lindas, estavam sempre alinhadas, perfeitamente maquiadas e ganhavam presentes das marcas.

Influencers!

Era tudo o que Sophia sempre sonhou.

No dia seguinte, assim que deixou os filhos na escola Sophia voltou para casa e passou uma hora na penteadeira se arrumando. Tinha bastante experiência para  disfarçar as linha de expressão e um excepcional gosto para se vestir, pelo menos as outras mães sempre elogiavam.

Não tinha closet, mas com um espelho e as portas do armário abertas fez um cenário digno e mandou ver na selfie “look do dia”.

Postou no Instagram, “linkou” no Facebook e foi cuidar da vida. Planejando a foto da tarde.

Dias depois o marido começou a ficar preocupado. Eram selfies de manhã, tarde e noite. Fotos dos pratos bacanas que comiam e algumas frases inspiradoras.

A vida da família não foi muito afetada, apenas deixaram de comer hamburgueres e passaram a frequentar restaurantes com opções mais fotogênicas como sushis e ceviches.

Sophia passou a gastar com roupas e se apertou o cartão, mas explicou para o marido que isso era apenas um investimento, em breve, quando ficasse famosa, haveria um compensador retorno financeiro.

Assim, família e amigos foram se acostumando com as inúmeras selfies: Looks do dia, pratos, pezinhos na praia, tbt´s, biquinhos de pato, olhos perdidos no infinito ou procurando algo no chão. O guarda-roupa de Sophia enriquecia na proporção inversa de sua conta bancária e os seguidores cresciam, mas não no ritmo esperado.

Depois de quase dois anos como influencer, Sophia não conseguia ultrapassar as 30 curtidas por foto. Uma vez viralizou, quando pediu para fazer uma selfie ao lado  da Bruna Marquezine num Shopping Center, mas nem a Bruna lhe trouxe seguidores.

Sophia continua tentando, afinal, só os fracos desistem. Ela tem certeza que é questão de tempo e capricha cada vez mais nas selfies. O marido não reclama. Curte todas as fotos para dar uma força, mas sabe que o tal retorno financeiro nunca virá. Só que não divide a opinião com Sophia, deixa que ela continue acreditando. Afinal, é o que a faz feliz e pensando bem, não é isso que importa?

É o Record!

sport_award
Equipe do Toda Unanimidade na festa de encerramento de 2017

A boa notícia do dia é que o Toda Unanimidade ultrapassou as 7.966 visualizações em 2017,  record histórico. E olha que tive bem menos tempo para escrever.

Sempre achei que o blog seria algo temporário. Que eu enjoaria de esrever ou que um dia iria faltar assunto. Por enquanto vamos bem nos dois itens, não me falta vontade nem tema…

Nesses anos de blog, alguns textos alavancaram a audiência. Resolvi fazer um apanhado dos 10 mais vistos. Vamos lá:

1 – Quando levei minha filha para ver zoofilia na Rouanet    2163 views

2 – Eu não gosto de ver homens se beijando                              1652 views

3 – Tenho 44 anos e nunca peguei ninguém                               887 views

4 – Será que sou Petista                                                                   734 views

5 – Desculpe amigo, mas vou te bloquear                                   526 views

6 – Você ficaria do lado de Jesus?                                                 523 views

7 – O  pé na bunda perfeito                                                           417 views

8 – Adeus Bowie                                                                               386 views

9 – O livro menos vendido da história                                        322 views

10 – O lado bom da ditadura                                                         284 views

Foram textos que fizeram sucesso, mas só porque você, caro leitor, esteve aqui para lê-los. Sem você, suas curtidas, seu compartilhamentos, seus comentários, isso seria muito chato.

O blog é um pacto sem palavras em que eu dou textos para o leitor que me dá em troca seu tempo. Minha responsabilidade é muito gande pois nada é mais precioso que o tempo de alguém. Tempo é vida.

Que o seu tempo em 2018 seja incrível. Espero fazer parte deste ano excelente e que nossas troca sejam cada vez mais ricas.

Feliz 2108

 

Você ficaria do lado de Jesus?

Você ficaria do lado de Jesus?

Sou judeu, por isso me sinto um tanto constrangido em falar de Natal.

No meu ponto de vista, todo evento religioso (de qualquer crença) é uma forma das pessoas se aproximarem de Deus e uma chance de reflexão. Por outro lado, conheço pouco o novo testamento.

Entre o pouco que conheço, há uma história que me chama a atenção, a de Jesus e a adúltera.

Um grupo de pessoas leva à presença de Jesus uma mulher flagrada em adultério para que ele a julgue. A lei da época era clara, a mulher deveria ser apedrejada até a morte. Esse era o desejo de seus acusadores. Eles queriam curtir uma tarde amena apedrejando uma mulher que se comportou mal.

Jesus os desapontou com a famosa frase: “Atire a primeira pedra aquele que nunca pecou“.

Acho que a mensagem de Jesus dizia 3 coisas:

1 – Tenhamos compaixão até por quem erra.

2 – Quem somos nós para julgar os outros?

3 – Cuidemos dos nossos próprios erros no lugar de ficar olhando os outros.

Imagino que os apedrejadores ficaram bem decepcionados com a mensagem, porém os mais espertos deles podem ter aprendido uma boa lição.

Você já pensou quantas situações em nossas vidas são parecidas com essa? Quantas vezes julgamos os outros e nos esquecemos de olhar no espelho?

Como nos colocamos diante de alguém que roubou, que mentiu, quem não agiu como deveria? Como nos colocamos diante do gay cujo jeito nos incomoda, da mulher que se veste de forma vulgar? Na hora de julgar, estaríamos no lugar de Jesus ou dos apedrejadores?

Vejam uns exemplos que achei nas redes sociais:

cmyk_Arte_Entrevista1.1-2.jpg

internauta-ameça-gay.jpg

1926b0e7ca154a176f21ed00bab2fa1e.jpg

Essas pessoas estariam de que lado? Será que estariam do lado de Jesus?

Como já falei no começo, nada entendo de cristianismo e não tenho a menor autoridade para falar do assunto. Tudo o que dissse aqui é palpite.

Ontem acabou a festa de Chanuka, quando os judeus tentam espalhar luz pelo mundo. Na minha ignorância, quando eu vejo as luzes natalinas penso que no fundo, todos gostam de espalhar a luz.

Então eu desejo a todos amigos cristãos um feliz natal e deixo a pergunta no ar:

No ano que vem, de que lado você quer estar? Da compaixão ou dos apedrejadores?

Previsões do pai Lucião para 2018

1_vfehIcFE0JLw0Iq6hv85HQ
Eu, desvendando o futuro, bunito que só.

Já contei que além de escritor, blogueiro e sãopaulino também tenho visões do futuro?

Sim, sou uma espécie de oráculo do subúrbio, recebo meus guias, jogos os búzios, leio as cinzas da galinha queimada e analiso astros e linhas da mão.

Portanto, compartilharei com você fiel leitor, revelações  bombásticas para o ano de 2018. Novidades que deixarão a todos estarrecidos. Podem salvar o link pois será ainda mais impressionante reler o texto daqui uns meses, diante da concretização das profecias.

Vamos a elas:

  • 2018 será um ano tenso no Brasil, os ânimos políticos estarão exaltados e as pessoas travarão intensos debates na redes sociais.
  • No dia 14 de fevereiro o Jornal Hoje fará uma matéria sobre o bloco do Bacalhau com Batata.
  • O MBL vai ofender muitas pessoas em suas redes sociais e nenhuma delas será o Temer ou o Dória.
  • Ainda em São Paulo, várias estações de metrô que estão atrasadas há anos ficarão prontas e terão animadas inaugurações comandadas pelo Alckimin.
  • Lula sofrerá novas condenações.
  • Marina Silva vai desapareecer depois da eleição.
  • A campanha da seleção na Copa será melhor que a de 2014.
  • O Corinthians será beneficiado pela arbitragem.
  • Haverá pelo menos 16 trocas de técnicos no Brasileirão.
  • Os eleitores do Bolsonaro xingarão muitas pessoas no Twitter.
  • Trump escandalizará o mundo com frases arrogantes e inadequadas para um homem público.
  • Você vai cair pelo menos 5 vezes no gemidão do Zap.
  • Cristiano Ronaldo, Messi e Neymar serão indicados para a Bola de Ouro.
  • Anitta lançará alguns clipes sensuais.
  • Dilma se elege deputada.
  • Gilmar Mendes vai soltar o Jacob Barata umas 12 vezes.
  • A classe média paulistana vai recorrer a empréstimos de bancos para pagar ingressos de shows.
  • Marco Polo del Nero não vai à Copa.
  • Trivago vai anunciar bastante na TV a cabo.
  • O blog Toda Unanimidade vai virar mania nacional, tornando seu autor mais popular que o MC Guiné e o Felipe Neto juntos. Isso provará que o que todos querem mesmo é ler textão na internet.

Pode imprimir e colar na parede. A cada previsão concretizada faça um X. Posso ver na bola de Cristal a sua cara de espanto com os resultados.