Azevedos x Willis

Captura de Tela 2015-06-19 às 13.29.17

Não existe mais direita ou esquerda insistem alguns amigos em instrutivos debates de boteco. Sou obrigado a discordar. Chame do que for, as pessoas tem ideologias e são sim separadas em polos. Antigamente eram liberais ou conservadores, depois surgiu a esquerda e direita.

Aliás porque será que chamavam socialistas de “esquerda” e capitalista de “direita”? A posição de EUA e URSS no mapa apontava para o contrário.

Independentemente disso, as redes sociais mostram que a polarização está mais acirrada do que nunca.

Baseado em minhas timelines e dando um pouco de crédito aos amigos que acham que a classificação tradicional está ultrapassada, vou criar uma nova, mais adequada aos perfis que tanto digladiam pelas questões tupiniquins e universais:

Vamos chamá-los de: Azevedos x Willis

Quem são:

Os Azevedos:

  • Eles odeiam muitas coisas: O Lula, o PT, a Dilma, José Dirceu, Cuba, menores que cometem crimes, o MST, o Jô Soares, ciclofaixas fora do padrão de qualidade e pessoas que pensem de forma diferente da deles,
  • Eles gostam de muitas coisas: Livre Mercado, da revista Veja, do Lobão, do Danilo Gentile, do FHC, privatizações, operação Lava-Jato e de pessoas que concordem com eles.
  • Eles são muito solidários com políticos presos na Venezuela, com os povo oprimido de Cuba, com os cristão prosseguidos pelo ISIS e com os famintos da Coréia do Norte.
  • Ele não se importam com trabalho semi-escravo na China, com a situação de Gaza, com a corrupção quando não é do PT e com alimentos transgênicos .

Os Willis

  • Eles odeiam muitas coisas: multinacionais, o Alckimin, a Globo, o Eduardo Cunha, Israel, a Veja, a mídia golpista, o Joaquim Barbosa, o mercado financeiro, transgênicos e pessoas que pensem de forma diferente da deles,
  • Eles gostam de muitas coisas: Da Dilma, do blog Sakamoto, do DCM, dos movimentos sociais (todos), de estatais, de programas sociais, da palavra “empoderar” e de pessoas que concordem com eles.
  • Eles são muito solidários com os palestinos, trabalhadores braçais chineses, mulheres, homossexuais e pessoas pobres.
  • Ele não se importam com a liberdade de expressão em Cuba, com a corrupção do governo atual, com os homossexuais no Iran e com as mulheres do Isis .

Os dois grupos são divertidos, ambos gostam de montagens falaciosas e sarcasmo para defender seu ponto de vista. E o mais importante, nunca deixam de descredenciar seus opositores intelectuais.

Como no Brasil, já diria Ricardo Boechat, sofremos de tudo menos de tédio, a cada semana temos uma polêmica nova para animar tanto os Azevedos como os Willis.

O assunto dessa semana é a viagem dos Senadores de oposição à Venezuela e a discussão sobre a maioridade penal.

Mas não importa o tema, a polêmica, a discussão. Tanto para os Azevedos como para os Willis, as verdades são montanhas, não se podem mover. Então não há motivos para ouvir o outro lado ou pensar de forma diferente. Melhor rebater tudo, usar frases feitas e ganhar sempre a discussão. Ou ainda melhor, travar debates com pessoas que pensem sempre da mesma maneira, onde a unanimidade impera e não é preciso questionar-se.

Anúncios

2 comentários sobre “Azevedos x Willis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s