Uma família em crise

Captura de Tela 2015-09-09 às 09.41.56

Uma família que conheço enfrenta uma terrível crise de relacionamento. Se o leitor tiver uma dica de como ajudá-los pode me mandar que prometo que chegará a eles.

A mãe, dona Coxinha tem dois filhos, o Esquerdinha e o Direitinha. Esquerdinha é casado com a Petê e Direitinha casado com Debê.

Acontece que dona Coxinha nunca gostou da Petê, implicava com ela desde os tempos de namoro.

_ Essa moça não presta meu filho, ela não é de boa família. Ela só está ao seu lado por interesse.

_ Mãe, estamos casados há mais de 10 anos e ela me ajudou a prosperar e nunca fez nada que te atrapalhasse. Você só implica!

Era fato, por anos Petê trabalhou e o patrimônio de Esquerdinha só crescia. Ele argumentava:

_ Ela me faz feliz. Você tem preconceito, mãe. Você não gosta dela porque ela não é de família tradicional como a Debê.

Até que um dia, dona Coxinha flagrou Petê traindo esquerdinha. Ela até fotografou a mulher aos beijos com seu amante. Isso aconteceu na mesma época em que Esquerdinha entrava numa enorme crise financeira, totalmente endividado pelos gastos excessivos da esposa. Petê comprava carros a prestação, roupas e fazia muitas doações, sem se preocupar com o orçamento familiar.

Dona Coxinha não perdoou:

_ Tá vendo meu filho, eu sempre disse que ela não prestava.

_ Mas mãe, ela me fez feliz por muitos anos, ela trabalhou e me ajudou a prosperar. E além disso a senhora também viu a Debê trair o Direitinha e não está falando nada.

_ Não muda de assunto menino!

E assim chegamos a situação atual desta família. Esquerdinha está brigado com a mãe, com o irmão e com a cunhada. Ele defende a esposa por quem ainda é apaixonado. Direitinha está morrendo de raiva da cunhada. Tanto ele como dona Coxinha sabem das puladas de muro de Debê, mas só se importam com os erros da Petê. Esquerdinha vê preconceito nisso e no fim ninguém se entende. A única coisa certa é que nenhuma das noras quer abrir mão do casamento.

Enfim, se alguém conhecer um bom conselheiro amoroso ou um pai de santo daqueles, eles aceitam indicações. Pois nesse caso, nem terapia familiar resolve.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s