Adeus Bowie

 

BOWIE.jpgCinco e pouco da madrugada  e enfrento uma insônia daquelas. Levanto, deito, olho para o teto, pego o celular e abro o Twitter. Bowie está morto. Meu lado místico tenta relacionar a dificuldade em dormir à morte de um dos meus maiores ídolos na música mas sei que isso é bobagem.

Sento em frente ao computador, os portais ainda não tem as longas homenagens póstumas, apenas textos curtos reproduzindo a nota no site oficial de Bowie, câncer aos 69 anos.

Em breve todos acordarão também, sites e jornais escreverão longas biografias, fãs dirão que estão arrasados, substituirão suas fotos pelas do cantor e compartilharão as músicas do Youtube.

Sinto vontade de fazer tudo isso.

Fui a dois shows do Bowie, um deles foi das melhores coisas que já assisti, gravei da TV (em VHS) uma apresentação da turnê Spider Glass que revi até decorar, toquei com minha banda Rebel Rebel inúmeras vezes.  Me emocionei ao ver a exposição sobre sua carreira no MIS.

Provavelmente é o maior ídolo que vejo ir embora desde o Freddie Mercury. Penso que deveria estar mais triste, arrasado, como se tivesse perdido um amigo. Estou apenas confuso. Ouço o novo Blackstar (lançado esta semana) enquanto escrevo e o  disco é muito bom.

Adeus grande ídolo. Agradeço por ter dado uma contribuição única à cultura pop,  por ter escrito frases e versos que nos ajudaram a entender o mundo, por ter criado melodias  e harmonias maravilhosas, por ter mostrado que podemos mudar sempre sem que isso signifique incoerência.

Nada que eu escrever sobre você será importante, mas estou com insônia e é tudo que eu posso fazer.

Here am I floating round my tin can
Far above the moon
Planet Earth is blue, and there’s nothing I can do….
.
P.S. Só agora (horas depois de postar o texto originalmente) me dei conta que Planet Earth is blue pode significar: O Planeta terra está triste.

 

Anúncios

6 comentários sobre “Adeus Bowie

  1. E pensar que num encontro inusitado a caminho do show do Rod Stewart nos lembramos do show dele, David Bowie…um show que eu nem me lembrava mais de ter sido no Pacaembú mas não me esqueci de todos que foram comigo é muito menos do show, obrigada Bowie!!

  2. Lindo seu texto, emocionado.
    Cresci ouvindo, dentre outros, Bowie. Fez parte da minha “escola” ao aprender a gostar e entender um pouco de música. Claro que não sei nada, mas aprendi a ouvir e a voz dele é, definitivamente, uma das que mais amo.
    Ele nunca vai morrer.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s