Eu, o autor

Eu, o autor

Em 2013 decidi retomar um prazer esquecido havia muito tempo. Passei a escrever. Morava sozinho e tinha as noites livres. Então surgiu este blog, comecei o romance e um livro infantil.

Em 2014 convenci (foi muito fácil) meu amigo-irmão Pedro Menezes a ilustrar o Joãozinho Quero-Quero, até então, um texto em Word. A primeira editora que viu o resultado deste trabalho foi a Polén, da Lizandra Magon de Almeida. Aliás, a Pólen era um ainda um sonho em vias de se concretizar.

Em poucos meses, já em 2014, nasceriam a Pólen, o livro Joãozinho Quero-Quero, a empresária editorial Lizandra Magon de Almeida e os autores Lúcio Goldfarb e Pedro Menezes.

Na época, tudo parecia uma grande coincidência, um golpe de sorte. O Fato de eu ter um livro publicado me fazia realmente um autor? Pedro dizia que só se sentiria um autor quando chegasse ao quinto livro. Eu imaginava que seria bem difícil chegar ao quinto livro, mas isso é justamente o que está acontecendo agora.

No próximo sábado lançaremos nossos livros de número 4 e 5. Todos com a Pólen, todos em parceria com o Pedro. O Pedro já tem até mais um.

Eu escrevo Toda Unanimidade, onde já publiquei mais de 200 contos e crônicas. Terminei o meu romance em 2016, mas ainda não consegui publicar. Transformamos o Joãozinho Quero-Quero e o Urso Alfredo em projetos de animação. O Urso Alfredo aliás, está hoje em todas as bibliotecas e escolas municipais de São Paulo. 4 dos 5 livros foram distribuídos para escolas públicas e entidades que trabalham com crianças em várias cidades como Catanduva, Cubatão, Santos, Jundiaí e outras. Com ajuda de patrocinadores, já doamos 9.000 livros. 

Desde que tomei a decisão de escrever passaram 6 anos. Realmente muita coisa aconteceu, mais do que eu poderia imaginar. A maior delas é orgulho de olhar no espelho e reconhecer naquele sujeito com barba grisalha e imensas olheiras, um autor.

p.s. Se você quiser fazer parte desta história, apareça no sábado, dia 09 de novembro, das 10h às 12h, na Livraria do Comendador na rua Pamplona 145 (São Paulo) onde estaremos autografando o “Uma Menina, Um Rio” e o “Dois Ursos Diferentes”.

Velhice

Velhice

Contribuição do amigo Eduardo Tironi

Acordou pela manhã e, como primeiro ato, deu aquela passeada no Instagram pra ver as novidades. Viu uma, outra, outra e outra fotos de amigos e parentes mais velhos do que são. Demorou um pouco pra descobrir que tratava-se do aplicativo da moda. Você tira uma foto e ele te mostra como você poderá ser com mais 20 anos, mais 30, mais 40… a gosto do freguês.

Começou a se divertir. Olhou uma ex-namorada velha e comemorou ter terminado a relação dizendo que “o problema não é você, sou eu”. Olhou o amigo de infância com um jeito de avô.

Riu com piadas que relacionavam velhice ao futebol. Foto do craque do time rival todo enrugado com a legenda: “Fulano esperando o título mundial do Palmeiras”. Sicrano quando o São Paulo voltar a ganhar um clássico” “Beltrano quando o Corinthians terminar de pagar o estádio”…

Baixou o aplicativo, tirou uma foto e também projetou sua velhice para o mundo ver. Ficou ansioso pela repercussão.

Mas ele tinha de trabalhar. Pulou da cama e sentiu aquela dor incômoda de sempre no joelho. Tomou banho e, como todo dia, viu uns cabelos no ralo do chuveiro. Nem ligou.

Tomou café e evitou leite e muita manteiga porque vem sentindo uma azia logo depois que come alguma coisa. Está achando que pode ser intolerância à lactose.

Entrou no carro, ligou o rádio e passou os dez primeiros minutos do trajeto ouvindo músicas que nunca tinha ouvido antes. Sintonizou na Antena 1, que ali sim toca músicas boas.

A cada parada no farol, olhava o instagram para ver a repercussão de sua foto como velho. Coraçõezinhos, risadas, emojis de espanto… Numa das paradas reparou pela primeira vez que não vai ser um velho bonito.

Ao contrário: nariz caído, olhos tristes, cabelo ralo…

No meio da tarde sentiu uma fisgada nas costas que o incomoda há tempos. “Essa cadeira do escritório tá ruim, preciso trocar.”

Pouco depois, recebeu notificação no celular. Saiu o resultado do exame de sangue. O colesterol está alto. Tem de voltar ao médico.

Checou de novo a repercussão dele velho no Instagram. Muita gente comentou, legal! Olhou as fotos de outros amigos e amigas velhos tbem.

Se espantou com alguns tamanha a perfeição das montagens.

Terminou o dia saindo mais tarde do que tinha planejado. Muita coisa pendente no escritório e ele não conseguiu fazer metade do que tinha planejado. Sentiu dor de cabeça por isso desistiu de voltar à academia. Segue pagando o plano semestral, mas há cinco meses não vai porque anda sem tempo.

O tempo anda passando muito rápido, ele pensou ao chegar em casa. Já estamos no meio de agosto!

Abriu a geladeira, pegou o que tinha, pôs no micro-ondas e empurrou pra dentro. Entrou no  banho, saiu do banho, vestiu o calção do pijama e foi escovar os dentes. Se olhou no espelho e por um momento pareceu que olhava o Instagram. Voltou à realidade. Deitou, olhou sua foto de velho novamente. Pulou da cama, foi pro banheiro correndo e se olhou no espelho mais uma vez. Voltou pra cama ofegante. Apagou.

É o Record!

sport_award
Equipe do Toda Unanimidade na festa de encerramento de 2017

A boa notícia do dia é que o Toda Unanimidade ultrapassou as 7.966 visualizações em 2017,  record histórico. E olha que tive bem menos tempo para escrever.

Sempre achei que o blog seria algo temporário. Que eu enjoaria de esrever ou que um dia iria faltar assunto. Por enquanto vamos bem nos dois itens, não me falta vontade nem tema…

Nesses anos de blog, alguns textos alavancaram a audiência. Resolvi fazer um apanhado dos 10 mais vistos. Vamos lá:

1 – Quando levei minha filha para ver zoofilia na Rouanet    2163 views

2 – Eu não gosto de ver homens se beijando                              1652 views

3 – Tenho 44 anos e nunca peguei ninguém                               887 views

4 – Será que sou Petista                                                                   734 views

5 – Desculpe amigo, mas vou te bloquear                                   526 views

6 – Você ficaria do lado de Jesus?                                                 523 views

7 – O  pé na bunda perfeito                                                           417 views

8 – Adeus Bowie                                                                               386 views

9 – O livro menos vendido da história                                        322 views

10 – O lado bom da ditadura                                                         284 views

Foram textos que fizeram sucesso, mas só porque você, caro leitor, esteve aqui para lê-los. Sem você, suas curtidas, seu compartilhamentos, seus comentários, isso seria muito chato.

O blog é um pacto sem palavras em que eu dou textos para o leitor que me dá em troca seu tempo. Minha responsabilidade é muito gande pois nada é mais precioso que o tempo de alguém. Tempo é vida.

Que o seu tempo em 2018 seja incrível. Espero fazer parte deste ano excelente e que nossas troca sejam cada vez mais ricas.

Feliz 2108

 

Quilombo Literário

 

Meu livro infantil, Cadu e o mundo que não era, recebeu uma resenha em vídeo no canal Quilombo Literário, do Leo O`Bento.

Sou autor há pouco tempo, ainda não acostumei com essas surpresas. O Leo O´Bento comprou o livro em uma feira literária, a crítica foi espontânea, não fruto de um trabalho de divulgação. O que a torna mais surpreendente e agradável.

Espero que outros leitores que gostarem do livro deixem suas opiniões. É gostoso de ouvir. Espero estar preparado para possíveis críticas negativas que também tem seu valor.

Livro de Graça!

Hoje e amanhã meu livro está de graça na Amazon.

Baixe agora e economize quase 10 pilas!

16 felizes leitores já aproveitaram a promoção!

Muito melhor que Black Friday!

Faça um dowload e contribua com a felicidade egocêntrica de um autor.

Livros e mais livros

CONVITE_SP_MF.jpgCaros amigos e leitores,

dia 29/10, às 15h, eu e o Pedro Menezes vamos lançar nossos dois novos livros infantis e ficarei muito feliz em encontrar vocês lá, na Martins Fontes da Paulista.

Os dados e detalhes vocês encontram na arte aqui do Post.

É uma alegria muito grande ver dois filhotes ganhando vida.

Os livros já estão a venda no site da Pólen:

https://polenlivros.lojavirtualnuvem.com.br/

Vejo vocês lá.