É o Record!

sport_award
Equipe do Toda Unanimidade na festa de encerramento de 2017

A boa notícia do dia é que o Toda Unanimidade ultrapassou as 7.966 visualizações em 2017,  record histórico. E olha que tive bem menos tempo para escrever.

Sempre achei que o blog seria algo temporário. Que eu enjoaria de esrever ou que um dia iria faltar assunto. Por enquanto vamos bem nos dois itens, não me falta vontade nem tema…

Nesses anos de blog, alguns textos alavancaram a audiência. Resolvi fazer um apanhado dos 10 mais vistos. Vamos lá:

1 – Quando levei minha filha para ver zoofilia na Rouanet    2163 views

2 – Eu não gosto de ver homens se beijando                              1652 views

3 – Tenho 44 anos e nunca peguei ninguém                               887 views

4 – Será que sou Petista                                                                   734 views

5 – Desculpe amigo, mas vou te bloquear                                   526 views

6 – Você ficaria do lado de Jesus?                                                 523 views

7 – O  pé na bunda perfeito                                                           417 views

8 – Adeus Bowie                                                                               386 views

9 – O livro menos vendido da história                                        322 views

10 – O lado bom da ditadura                                                         284 views

Foram textos que fizeram sucesso, mas só porque você, caro leitor, esteve aqui para lê-los. Sem você, suas curtidas, seu compartilhamentos, seus comentários, isso seria muito chato.

O blog é um pacto sem palavras em que eu dou textos para o leitor que me dá em troca seu tempo. Minha responsabilidade é muito gande pois nada é mais precioso que o tempo de alguém. Tempo é vida.

Que o seu tempo em 2018 seja incrível. Espero fazer parte deste ano excelente e que nossas troca sejam cada vez mais ricas.

Feliz 2108

 

Anúncios

Você ficaria do lado de Jesus?

Você ficaria do lado de Jesus?

Sou judeu, por isso me sinto um tanto constrangido em falar de Natal.

No meu ponto de vista, todo evento religioso (de qualquer crença) é uma forma das pessoas se aproximarem de Deus e uma chance de reflexão. Por outro lado, conheço pouco o novo testamento.

Entre o pouco que conheço, há uma história que me chama a atenção, a de Jesus e a adúltera.

Um grupo de pessoas leva à presença de Jesus uma mulher flagrada em adultério para que ele a julgue. A lei da época era clara, a mulher deveria ser apedrejada até a morte. Esse era o desejo de seus acusadores. Eles queriam curtir uma tarde amena apedrejando uma mulher que se comportou mal.

Jesus os desapontou com a famosa frase: “Atire a primeira pedra aquele que nunca pecou“.

Acho que a mensagem de Jesus dizia 3 coisas:

1 – Tenhamos compaixão até por quem erra.

2 – Quem somos nós para julgar os outros?

3 – Cuidemos dos nossos próprios erros no lugar de ficar olhando os outros.

Imagino que os apedrejadores ficaram bem decepcionados com a mensagem, porém os mais espertos deles podem ter aprendido uma boa lição.

Você já pensou quantas situações em nossas vidas são parecidas com essa? Quantas vezes julgamos os outros e nos esquecemos de olhar no espelho?

Como nos colocamos diante de alguém que roubou, que mentiu, quem não agiu como deveria? Como nos colocamos diante do gay cujo jeito nos incomoda, da mulher que se veste de forma vulgar? Na hora de julgar, estaríamos no lugar de Jesus ou dos apedrejadores?

Vejam uns exemplos que achei nas redes sociais:

cmyk_Arte_Entrevista1.1-2.jpg

internauta-ameça-gay.jpg

1926b0e7ca154a176f21ed00bab2fa1e.jpg

Essas pessoas estariam de que lado? Será que estariam do lado de Jesus?

Como já falei no começo, nada entendo de cristianismo e não tenho a menor autoridade para falar do assunto. Tudo o que dissse aqui é palpite.

Ontem acabou a festa de Chanuka, quando os judeus tentam espalhar luz pelo mundo. Na minha ignorância, quando eu vejo as luzes natalinas penso que no fundo, todos gostam de espalhar a luz.

Então eu desejo a todos amigos cristãos um feliz natal e deixo a pergunta no ar:

No ano que vem, de que lado você quer estar? Da compaixão ou dos apedrejadores?

Será que sou petista? — Toda Unanimidade

Post de 2016 para matar saudades…

Sou humano, confesso, por mais que resista não escapo das discussões em redes sociais. Mea culpa, mea maxima culpa. E o tema do momento, como não pode deixar de ser, é o balaio de gatos que alguns insistem em chamar de política nacional. Em um desses embates virtuais fui chamado de petista por um sujeito que […]

via Será que sou petista? — Toda Unanimidade

EmoGiselle

dims

Giselle é um tipo que se tornou bastante conhecido em nosso mundo conectado, a empolgada do Whatsapp. Para Giselle, não basta participar de diversos grupos, é preciso mandar memes de bom dia para todos logo cedo e responder os aos amigos com Emojis de rostinhos sorridentes e beijinhos de coração.

Para ela, os Emojis são a forma mais eficiente, inteligente e divertida de comunicação e servem para todo o tipo de mensagem. Certa vez apostou que seria capaz de reescrever a letra de Faroeste Caboclo em Emojis e conseguiu.

Os problemas de Giselle começaram em um fim de tarde, no trabalho, quando ao se despedir do chefe ela disse o seguinte.

_ Beijinho de Coração.

O chefe olhou assustado e ela Continuou:

_ Carinha assustada com dentes serrados! – E saiu correndo apavorada.

Em casa andava de um lado para o outro sob o olhar atônito do marido e dos filhos.

_ Calma Giselle, deve ser um ataque de estresse!

_ Carinha apavorada de boca aberta! Gatinho chorando!

_ Quer ir ao hospital?

_ Mãozinha de positivo!

Na mesma noite estavam no pronto-socorro mas não havia quem encontrasse a causa da doença. Depois de consultas com um clínico geral e o neurologista decidiu fazer análise com um famoso psiquiatra.

_ Me fale um pouco sobre a sua infância.

_ Duas meninas bailarinas, casal com menina. Menina coração cachorro.

_ Algum trauma que você se lembre?

_ Cachorro carro caveirinha.

Depois de 4 sessões todos concordaram que a análise estava sendo perda de tempo. O doutor era o mais aliviado, havia mandado imprimir uma cartela com todos os emojis para facilitar as conversas mas isso de pouco adiantou. Recomendou uma internação, com uma dose forte de calmantes. Acreditava tratar-se de uma surto, porém a família discordou. Longe do trabalho, Giselle parecia muito bem apesar da fala confusa.

Ficou em casa e passou a cuidar da família, em pouco tempo a comunicação se reestabeleceu.

_ Giselle, você tem um compromisso para hoje de manhã?

_ Tesoura no cabelo, sacola, uva e maça

_ Depois do cabelereiro e da feira você pode pegar meu terno na lavanderia?

_ Mãozinha de positivo e beijinho de coração.

E foram rostinhos sorridentes para sempre.

 

 

200 posts

200 posts

 

A WordPress acaba de me informar que publiquei 200 posts no Blog. Uau! até eu me assustei agora…

Está sendo bem divertido, conheci gente legal e participei de ótimas conversas. Bora pros 400 posts.

Simpathy for William Waack

william-waack

Sou um sujeito estranho se comparado à maioria.

Sinto muitas vezes um negócio chamado empatia*.

Mesmo por aquelas pessoas que todo mundo odeia, ou que tem baixíssima popularidade, eu acabo tendo empatia.

O William Waack é uma delas, mas não a única.

Tenho empatia pela Katia Abreu, pelo Renan Calheiros, pelo Sarney, pelo Serra, pelo Zé Dirceu, pela Dilma, pelo Genoíno, pelo Ciro, pelo FHC, pelo Boulos, pelo Maluf, pelo Caiado…

Pode parecer incoerente, mas consigo ter empatia pelo Lula e pelo Temer ao mesmo tempo.

Acho que enquanto o mundo os vê como bandidos, eu os enxergo como meramente humanos. Donos de fraquezas (inclusive morais) que todos nós somos sujeitos a ter. Cada um deles com a ilusão de ser único e especial, cada um com  a ideia infantil de que deixamos uma marca positiva por onde passamos.

Isso não significa que concordo com seus erros ou crimes. Apenas não faço questão de me juntar à manada que com raiva julga e condena, que atira pedras e memes a esmo.

Também não pensem que sou santo. Há um grupo de humanos com quem não consigo solidarizar. Um grupo cuja forma de agir é imperdoável. São os profetas do ódio. Aqueles cujo discurso é repleto de dentes serrados e caixas altas. Os que agridem e criam as hashtags maldosas. Prefiro não citar seus nomes, mas vou citar assim mesmo: Alexandre Frota, Kataguri, Constantino e os reis de todos eles: Bolsonaro e Olavo de Carvalho, o pregador-mor do ódio.

Eu preciso me policiar para não ter raiva deles e  acabar ficando parecido com essa turma.

Opa, já ia me esquecendo do Waack.

Esse é outro ser humano com fraquezas e virtudes. É racista? O vídeo não me permite saber. Fez um comentário horrivelmente racista? Fez. Preciso atacá-lo louca e furiosamente? Acho que não.

Sinto pena dele, mais um humano tão parecido com todos os outros.

Vou pegar emprestada a frase do Papa Francisco – “Quem sou eu para julgá-lo?”

Quando ouço alguém chamando os outros de “essa gente”, penso com meus botões: “Essa gente somos todos nós”.

*Empatia significa a capacidade psicológicapara sentir o que sentiria uma outra pessoa caso estivesse na mesma situação vivenciada por ela. Consiste em tentar compreender sentimentos e emoções, procurando experimentar de forma objetiva e racional o que sente outro indivíduo.

 

Esquerda x Direita x Amor (parte 1)

temerdilma.jpg

Caros leitores (vocês três), perdoem minha ausência. Ando atarefado com o lançamento dos meus dois novos livros (em breve mais detalhes) e acabei não conseguindo aparecer por aqui.

Volto com um tema que pretendo tratar em mais de um post.

O que é ser de esquerda ou de direita? O que são esses caminhos ideológicos que definem a visão política de praticamente todo mundo? Através deste painel com perguntas e respostas, todos entenderão esses conceitos tão complexos.

Pra que foi criada a divisão Esquerda x Direita?

A divisão do mundo entre esquerdistas e direitistas foi inventada em 2004 por um funcionário da Google para aumentar o fluxo de usuários no Orkut. Mesmo com o fim da avó das redes sociais, os memes zoando mortadelas e coxinhas nunca pararam de aumentar.

Hoje, a briga entre direita e esquerda é a mola base de sustentação do Twitter e do Facebook.

O que são pessoas de direita, a.k.a. coxinhas?

Pessoas de direita são figuras curiosas. Sua principal característica é o ódio ao Lula.

Elas tem lindos terraços em sua casa que usam para bater panelas quando a Dilma discursa. Vamos a algumas características:

  • Elas acham que o Chico Buarque é burro e tem grande admiração pelo intelecto do Alexandre Frota.
  • Elas sofrem de mutismo quando fala-se da corrupção dos partidos que não são o PT.
  • Elas acham que o Olavo de Carvalho é filosofo, que o Constantino é economista e que a Veja faz jornalismo.
  • Nos casos mais graves, eles torcem pelo Bolsonaro e odeiam gays, mulheres que pensam, esquerdistas, democratas e pessoas educadas.

O que são pessoas de esquerda, a.k.a. Mortadelas?

Pessoas de esquerda são tipos que gostam de causas. Eles defendem o negro, o palestino, a mulher, o Lula… Eles gostam muito de defender coisas. Também gostam de defender ideias. Mesmo algumas sem nenhum sentido.

  • Esquerdistas são emotivos, eles pensam  com o coração, se comovem com aquele discurso que só pega adolescentes ou com o Suplicy cantando Dylan.
  • Eles acreditam que o dinheiro publico é infinito e que qualquer plano para racionalizar o uso deste dinheiro é uma interferência do imperialistas.
  • Elas trabalham em espaços compartilhados, defendem o escambo  como forma de pagamento, nunca foram funcionários registradas e mesmo assim defendem a a CLT.
  • Elas gritam palavras de ordem.
  • Nos casos mais graves, obstruem a mesa de votação do Senado.

O que querem os Coxinhas?

Zoar os mortadelas.

O querem os Mortadelas?

Zoar os Coxinhas.

Existem políticos de Direita ou de Esquerda?

A maioria dos políticos caga para as posições ideológicas. Eles gostam de mamar na máquina pública. Vejam o exemplo do Kassab que era Serrista do DEM, saltou para para o barco do governo se tornando ministro e grande apoiador da Dilma e de última hora votou pelo impeachment e agora defende Temer.

Porém, um grupo minoritário de políticos tem visão ideológica.

O que querem os políticos de direita?

Um estado menor, liberdade econômica e se possível uma tetinha para mamar.

O que querem os políticos de Esquerda?

Um estado maior, um colchão social grande e se possível uma tetinha para mamar.

Por que você colocou o “Amor” no título do post?

Ele vai aparecer na história, mas esse texto já está muito grande. Em breve escrevo a continuação e introduzo o tal do amor.

Vai acabar o post assim mesmo?

Vou