O Romance do passado

O Romance do passado

Quando a gente chega aos 40 conhece uma série de pessoas com histórias parecidas. São pessoas que tiveram um romance marcante quando jovens e anos depois, ainda solitárias, se lembram desse affair como um ponto de quebra em suas vidas.

Triste mesmo é a forma que as tias se referem a essas pessoas.

“O Fernando é tão bonzinho, pena que o namoro com a Judith não deu certo”.

Só que o namoro da Judith foi há 17 anos. Judith já casou, teve dois filhos, operou a vesícula e mal se lembra do Fernando. Mas para ele e as tias, o fim daquele romance teria sido uma condenação à solidão.

Às vezes uma tia encontra Judith no shopping:

“Eu vi a Judith com o marido. Está feia. Eu não acho que ela é feliz”.

Mas de todos os romances frustrados da juventude, nenhum é tão triste como a história que contarei agora, história real, envolvendo pessoas muito famosas, cujos nomes protegerei já que não há como comprovar nada do que digo.

Essa história se passou no início dos anos 80 e envolveu os seguintes personagens.

Um cineasta amigo meu – Vamos chamá-lo de Cineasta

Uma modelo muito famosa – Chamemos de Senhorita X

Um esportista mundialmente famoso – Fica sendo o Craque

Um jovem ator de novelas – Doravante, Galã.

Quem me contou essa história foi o Cineasta que no início dos anos 80 fez um filme baseado numa música de sucesso da época, que falava de um automóvel.

O casal protagonista do filme era formado pelo Galã (na época ele fazia algum sucesso na TV) e a Senhorita X, que era uma modelo em acensão e namorava com o Craque.

Durante as filmagens, a equipe ficou semanas hospedada em uma cidade do interior. Senhorita X e o Galã começaram um namoro nos bastidores de maneira tórrida.

Me disse o  cineasta que Senhorita X estava apaixonada, queria largar seu famoso namorado para juntar-se ao Galã e este a recusou no final das filmagens.

Passaram-se os anos, a carreira do Galã foi curta, hoje ninguém lembra dele. Senhorita X, por outro lado,  abandonou o Craque e ascendeu ao estrelato, tornando-se uma das figuras mais famosas da TV brasileira, conhecida em vários países.

Trinta anos depois Galã e Cineasta encontram-se casualmente na feira, ambos senhores com mais de sessenta anos, arrastando seus chinelos enquanto apalpam frutas. Eles conversam lembrando os velhos tempos, o filme que fizeram juntos, a história de amor que não continuou. Perto deles, as pessoas que passam devem ser fãs da senhorita X e não tem ideia de quem seja Galã. Ele lamenta:

_ O pior é que não adianta eu contar a história do meu romance para ninguém. Quem iria acreditar?

Anúncios

Mais Embratel

Mais Embratel

Semana passada tive momentos emocionantes tentando falar com a Embratel, como você pode verificar aqui.

Agora vou tentar ligar de novo. Vamos ver o que dá…

14h44 – Liguei  no 13021 e comecei a ouvir os menus

14h45 – recebi o protocolo – Via Robot – 2018650586243

14h46 – Robot me transfere para o atendente e avisa que a ligação será gravada.

14h52 –  – Pedro confirma o protocolo – 2018650586243

Repito para o Pedro toda a história que já contei em 11/12/2017 e ele diz que não há registro das minhas ligações e pedidos anteriores.

15h54 – Fui muito bem atendido pelo Pedro, porém ele não tinha registros das minhas reclamações anteriores. Ele anotou todos os meu pedidos e disse que encaminharia o caso internamente. Foi aberto um procedimento com 5 dias úteis para uma averiguação. Como vocês podem ver a ligação foi longa. daqui a 5 dias conto para vocês o que aconteceu.

 

 

Previsões do pai Lucião para 2018

1_vfehIcFE0JLw0Iq6hv85HQ
Eu, desvendando o futuro, bunito que só.

Já contei que além de escritor, blogueiro e sãopaulino também tenho visões do futuro?

Sim, sou uma espécie de oráculo do subúrbio, recebo meus guias, jogos os búzios, leio as cinzas da galinha queimada e analiso astros e linhas da mão.

Portanto, compartilharei com você fiel leitor, revelações  bombásticas para o ano de 2018. Novidades que deixarão a todos estarrecidos. Podem salvar o link pois será ainda mais impressionante reler o texto daqui uns meses, diante da concretização das profecias.

Vamos a elas:

  • 2018 será um ano tenso no Brasil, os ânimos políticos estarão exaltados e as pessoas travarão intensos debates na redes sociais.
  • No dia 14 de fevereiro o Jornal Hoje fará uma matéria sobre o bloco do Bacalhau com Batata.
  • O MBL vai ofender muitas pessoas em suas redes sociais e nenhuma delas será o Temer ou o Dória.
  • Ainda em São Paulo, várias estações de metrô que estão atrasadas há anos ficarão prontas e terão animadas inaugurações comandadas pelo Alckimin.
  • Lula sofrerá novas condenações.
  • Marina Silva vai desapareecer depois da eleição.
  • A campanha da seleção na Copa será melhor que a de 2014.
  • O Corinthians será beneficiado pela arbitragem.
  • Haverá pelo menos 16 trocas de técnicos no Brasileirão.
  • Os eleitores do Bolsonaro xingarão muitas pessoas no Twitter.
  • Trump escandalizará o mundo com frases arrogantes e inadequadas para um homem público.
  • Você vai cair pelo menos 5 vezes no gemidão do Zap.
  • Cristiano Ronaldo, Messi e Neymar serão indicados para a Bola de Ouro.
  • Anitta lançará alguns clipes sensuais.
  • Dilma se elege deputada.
  • Gilmar Mendes vai soltar o Jacob Barata umas 12 vezes.
  • A classe média paulistana vai recorrer a empréstimos de bancos para pagar ingressos de shows.
  • Marco Polo del Nero não vai à Copa.
  • Trivago vai anunciar bastante na TV a cabo.
  • O blog Toda Unanimidade vai virar mania nacional, tornando seu autor mais popular que o MC Guiné e o Felipe Neto juntos. Isso provará que o que todos querem mesmo é ler textão na internet.

Pode imprimir e colar na parede. A cada previsão concretizada faça um X. Posso ver na bola de Cristal a sua cara de espanto com os resultados.

 

EmoGiselle

dims

Giselle é um tipo que se tornou bastante conhecido em nosso mundo conectado, a empolgada do Whatsapp. Para Giselle, não basta participar de diversos grupos, é preciso mandar memes de bom dia para todos logo cedo e responder os aos amigos com Emojis de rostinhos sorridentes e beijinhos de coração.

Para ela, os Emojis são a forma mais eficiente, inteligente e divertida de comunicação e servem para todo o tipo de mensagem. Certa vez apostou que seria capaz de reescrever a letra de Faroeste Caboclo em Emojis e conseguiu.

Os problemas de Giselle começaram em um fim de tarde, no trabalho, quando ao se despedir do chefe ela disse o seguinte.

_ Beijinho de Coração.

O chefe olhou assustado e ela Continuou:

_ Carinha assustada com dentes serrados! – E saiu correndo apavorada.

Em casa andava de um lado para o outro sob o olhar atônito do marido e dos filhos.

_ Calma Giselle, deve ser um ataque de estresse!

_ Carinha apavorada de boca aberta! Gatinho chorando!

_ Quer ir ao hospital?

_ Mãozinha de positivo!

Na mesma noite estavam no pronto-socorro mas não havia quem encontrasse a causa da doença. Depois de consultas com um clínico geral e o neurologista decidiu fazer análise com um famoso psiquiatra.

_ Me fale um pouco sobre a sua infância.

_ Duas meninas bailarinas, casal com menina. Menina coração cachorro.

_ Algum trauma que você se lembre?

_ Cachorro carro caveirinha.

Depois de 4 sessões todos concordaram que a análise estava sendo perda de tempo. O doutor era o mais aliviado, havia mandado imprimir uma cartela com todos os emojis para facilitar as conversas mas isso de pouco adiantou. Recomendou uma internação, com uma dose forte de calmantes. Acreditava tratar-se de uma surto, porém a família discordou. Longe do trabalho, Giselle parecia muito bem apesar da fala confusa.

Ficou em casa e passou a cuidar da família, em pouco tempo a comunicação se reestabeleceu.

_ Giselle, você tem um compromisso para hoje de manhã?

_ Tesoura no cabelo, sacola, uva e maça

_ Depois do cabelereiro e da feira você pode pegar meu terno na lavanderia?

_ Mãozinha de positivo e beijinho de coração.

E foram rostinhos sorridentes para sempre.

 

 

Simpathy for William Waack

william-waack

Sou um sujeito estranho se comparado à maioria.

Sinto muitas vezes um negócio chamado empatia*.

Mesmo por aquelas pessoas que todo mundo odeia, ou que tem baixíssima popularidade, eu acabo tendo empatia.

O William Waack é uma delas, mas não a única.

Tenho empatia pela Katia Abreu, pelo Renan Calheiros, pelo Sarney, pelo Serra, pelo Zé Dirceu, pela Dilma, pelo Genoíno, pelo Ciro, pelo FHC, pelo Boulos, pelo Maluf, pelo Caiado…

Pode parecer incoerente, mas consigo ter empatia pelo Lula e pelo Temer ao mesmo tempo.

Acho que enquanto o mundo os vê como bandidos, eu os enxergo como meramente humanos. Donos de fraquezas (inclusive morais) que todos nós somos sujeitos a ter. Cada um deles com a ilusão de ser único e especial, cada um com  a ideia infantil de que deixamos uma marca positiva por onde passamos.

Isso não significa que concordo com seus erros ou crimes. Apenas não faço questão de me juntar à manada que com raiva julga e condena, que atira pedras e memes a esmo.

Também não pensem que sou santo. Há um grupo de humanos com quem não consigo solidarizar. Um grupo cuja forma de agir é imperdoável. São os profetas do ódio. Aqueles cujo discurso é repleto de dentes serrados e caixas altas. Os que agridem e criam as hashtags maldosas. Prefiro não citar seus nomes, mas vou citar assim mesmo: Alexandre Frota, Kataguri, Constantino e os reis de todos eles: Bolsonaro e Olavo de Carvalho, o pregador-mor do ódio.

Eu preciso me policiar para não ter raiva deles e  acabar ficando parecido com essa turma.

Opa, já ia me esquecendo do Waack.

Esse é outro ser humano com fraquezas e virtudes. É racista? O vídeo não me permite saber. Fez um comentário horrivelmente racista? Fez. Preciso atacá-lo louca e furiosamente? Acho que não.

Sinto pena dele, mais um humano tão parecido com todos os outros.

Vou pegar emprestada a frase do Papa Francisco – “Quem sou eu para julgá-lo?”

Quando ouço alguém chamando os outros de “essa gente”, penso com meus botões: “Essa gente somos todos nós”.

*Empatia significa a capacidade psicológicapara sentir o que sentiria uma outra pessoa caso estivesse na mesma situação vivenciada por ela. Consiste em tentar compreender sentimentos e emoções, procurando experimentar de forma objetiva e racional o que sente outro indivíduo.

 

Férias na Bahia

Férias na Bahia

Férias causam um impacto na gente. Especialmente quando são férias na Bahia. Na volta comecei a comparar os dias de ócio com a vida normal. Deu nisso:

Férias x Vida normal

Terra x Asfalto

Praia x Escritório

Quadriciclo x Metrô

Bar congestionado x Avenida Rebouças

Off para dormir x Frontal para dormir

Azeite de dendê x Azeite de Oliva

Transpirar assim que sair do banho x Ar condicionado do carro

Restaurante pé sujo delícia x Pagar uma fortuna por um espaguetti ao sugo

“Meu Rei”  x “CPF na nota?”

Pôr do Sol x Stranger Things 2

Santo André em Cabrália x Santo André no ABC

Baseado no Mirante x Marlboro no fumódromo da balada*

Havaianas x  Sapatênis

Ivete Sangalo x Coldplay

Kalango x Barata

Menos é mais x Mais é menos**

Rede no terraço x Rede Social

Relaxar na  praia x Relaxar escrevendo no blog

 

Se você acha que tem outras diferenças, me mande que eu coloco e dou crédito. 

*Sugestão de Marcelo B.

** Sugestão de Glauco Araújo

 

 

Adeus Harry Potter. Muito obrigado!

Terminei o segundo livro do Harry Potter, A Câmara Secreta. Sei que não parece algo extraordário, a maioria das pessoas fez isso há muito tempo. Porém, esse foi um fato marcante para mim.

Até uns 4 ou 5 anos atrás eu inventava histórias diariamente para minha filha dormir. Era um desafio, ela era exigente. Eu espremia a cachola para botar ideias para fora.

Um dia, para facilitar a minha vida e porque ela já estava ficando grandinha, comecei a ler o primeiro Harry Potter. Minha filha dorme em casa de 4 a 6 dias por mês e muitas vezes ela está cansada e pega no sono logo que deita. Assim, eu levei anos para ler dois livros da saga e terminei neste final de semana.

Foram inúmeras noites repetindo o ritual e me embrenhando nas aventuras do bruxinho enquanto via minha filha crescer. No fim, ela já estava com 11 anos. Não é idade para ouvir histórias na cama, mas decidimos juntos ir até o fim deste e encerrar essa etapa da nossa relação.

Ao ler a última página percebi que virava também uma página da minha vida. Que abandonaria esse hábito como já abandonei muitas coisas que amava fazer.

– Nunca mais troquei uma fralda sem me me importar com o cheiro azedo.

– Nunca mais peguei minha filha no colo e a senti leve como um esquilo e nunca mais senti medo de tocar na moleira macia.

– Voltando ainda mais no tempo, nunca mais joguei futebol com os amigos num certo campo em São Bernardo que era nada e tudo ao mesmo tempo.

– Nunca mais sentei num banco de colégio acreditando que o futuro estava a minha frente e que eu poderia ser tudo o que quisesse.

– Nunca mais beijei meu avô.

Agora é a vez de, nessa eterna sucessão de abandonos, deixar para trás Hogwarts e as vozes que inventei para cada personagem. Minha filha vai terminar a saga lendo em silêncio como é mais adequado para sua idade.

Adeus Harry Porter, obrigado por estar ao meu lado nestas noites tão felizes.  Só espero que a voz que criei para você sobreviva na cabeça da Esther e que ela ressoe ainda que em pensamento, nos feitiços e magias da adolescência.